Azul pode operar voos para o Chile

Redação 07 de janeiro de 2018 • 08:05 Aviação no Brasil
Foto: Redação
Se você está utilizando o celular, clique aqui para ver a imagem e este site corretamente na versão mobile

Ainda não se sabe ao certo as datas de chegada da Azul no Chile, mas a empresa já deu início ao registro de suas marcas no país.


Como se afirma no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INAPI), os pedidos de assinatura foram incorporados com os números 1267634 (Azul Cargo Express), 1.267.635 (Azul Viagens) e 1.267.637 (Azul Linhas Aéreas). Todos foram admitidos e datados de 9 de setembro de 2017 e foram aprovados em 22 de dezembro de 2017, sob a razão social "AZ y Companía", com sede no município de Las Condes.


No tipo de marca, é descrito que estes são orientados para:


A reserva de lugares de viagem, transporte de passageiros, reserva de transporte, serviços de transporte para visitas turísticas; Serviços de reserva de lugares de viagem, nomeadamente, emissão e venda de bilhetes de viagem; organização de viagens turísticas; serviços de agências de viagens, em particular, reservas e contratação de transportes; informações sobre transporte; reservas de viagens; transporte aéreo; transporte de passageiros; transporte de mercadorias; serviços de transporte, logística e armazenagem; serviços de fornecimento de informações de viagem; serviços de provisão de informações de transporte.

A possível rota deve ser Campinas-Santiago com Airbus A320neo. Mas outras cidades brasileiras podem ser contempladas com um voo para a capital chilena.


A ligação Brasil-Chile é atualmente feita pela Avianca Brasil, Gol, Latam e Sky (esta de modo sazonal). Há intenções da chilena JetSmart voar para o Brasil, e futuramente terá também a rota Doha-Rio de Janeiro-Santiago operada pela Qatar Airways.

Notícias Relacionadas